Psicoterapia quântica – edna barbosa

Mesas Radiônicas – Pranic Healing – Método Cristalys – Terapia Floral – Reiki – Oligoterapia- Aromaterapia – Cristaloterapia – Oráculos


Deixe um comentário

Terapia Floral

flores e orvalho2

A terapia floral nasceu na Inglaterra na década de 30, com o médico bacteriologista e homeopata Dr. Edward Bach, que acreditava que o reino vegetal tinha uma relação muito especial e direta com a alma humana.

Ao observar as plantas, numa caminhada feita pela manhã, o Dr. Bach teve um “insigth” ( intuição), observou que as gotas de orvalho sobre as pétalas com os raios do sol incidindo sobre elas, extraia seus poderes curativos… E conclui que se coletasse o orvalho antes que evaporasse, teria então um medicamento…

O Método consiste em extrair as virtudes curativas das flores, através das energias vibracionais sutis de cada uma e transforma-las em essências florais.

Dr. Bach acreditava que se deveria tratar a pessoa e não a doença, e que esta nada mais é que o desequilíbrio entre o nosso Eu Superior (a alma) e o Eu Inferior (a personalidade).
Ele dizia…
“ O que conhecemos como doença, é o estágio final de um distúrbio muito mais profundo” .
“O sofrimento é mensageiro de uma lição, a alma envia a doença para nos corrigir e nos colocar no nosso caminho novamente. O mal nada mais é do que o bem fora do lugar”.

A explicação do Dr. Bach sobre a ação dos Florais:

“A ação desses remédios consiste em elevar nossas vibrações e abrir nossos canais para a recepção do Eu Espiritual: em inundar nossa natureza com a virtude particular de que precisamos, e em expurgar de nós o erro que causa o mal. Elas não curam, atacando a moléstia, mas inundando-nos o corpo com as formosas vibrações da nossa Natureza Superior, na presença das quais a moléstia se derrete, qual neve ao calor do sol. Não haverá cura verdadeira, se não houver mudança na aparência, paz de espírito e felicidade interior. Quando alma, mente e corpo estão em harmonia, a doença é coisa do passado”.

Parecer da OMS (Organização Mundial de Saúde) sobre a Terapia Floral:

“Cada remédio floral trata uma determinada pessoa e uma condição particular. O uso de todos estes remédios (essências florais) está amplamente distribuído pelo mundo em uma pequena escala. Eles são excelentes para o auto cuidado, sendo totalmente sem efeitos colaterais e não oferecem perigo caso um remédio errado seja prescrito.” (H. A. W. Forbes, Selected Individual Therapies; em Banner et al., Traditional Medicine and Health Care Coverage, World Health Organization – WHO, 1983).

Para Neide Margonari, sitonizadora do Sistema de Florais de Saint Germain, os Florais é a nova ciência dos Raios Divinos.

E que a terapia floral faz parte do plano divino em nosso planeta, promovendo a cura da humanidade e a expansão da consciência. E no plano etérico, através do Quarto Raio Branco, os Devas e elementais das flores (fadas e elfos), criam as condições perfeitas para ancoramento das energias sutis contidas nos Raios Divinos.

“ Essas energias são energias-benção e energias-graça que, por meio das essências florais, têm o poder de expandir nossa consciência, nos curar e nos alinhar ao nosso Eu Superior, transformando-nos em seres humanos mais sábios, conscientes, saudáveis e felizes”. (Neide Margonari)

florais de saint germain

O objetivo principal da terapia floral é o equilíbrio das emoções. Podemos buscar a ajuda dessa terapia para lidar com sentimentos que estão em conflito, que negamos ou que temos que modificar, como a insatisfação, a angustia, insegurança, a raiva, medo, entre outros
FLORAIS_BACH

A terapia Floral pode ser complementar a qualquer outra terapia ou tratamento convencional de saúde.

Anúncios


Deixe um comentário

Mesa Radiônica Quântica

Uma Mesa Radiônica é um instrumento que reúne numa placa impressa várias ferramentas que podem ser selecionadas e ativadas por meio de um pêndulo.

Historicamente, ela surgiu de uma simplificação do processo de seleção de gráficos radiônicos, como se eles estivessem espalhados numa mesa.

Entretanto, a Mesa Radiônica ultrapassou este processo, tornando-se muito mais do que um mero conjunto de gráficos radiônicos, passando a ser um instrumento em si mesma, usada pra emissão de frequências no processo de cura ou para resolver problemas onde a emissão de energia tenha um influência direta.

Segundo Régia Prado – criadora da Mesa Radiônica Quântica – as mesa radiônicas na realidade são psiônicas, no sentido da palavra empregado nas primeiras pesquisas de parapsicologia, porque todas as frequências enviadas dependem mais da mente do operador do que da forma dos símbolos usados.

Fundamentos

A Mesa Radiônica Quântica que descreveremos aqui foi a que foi desenvolvida por Régia Prado.

Ela derivou-se da mesa criada por Manoel Mattos, sendo considerado o pioneiro deste trabalho.

O uso da palavra “quântica” indica o modelo de pensamento no qual foi concebida a mesa. O embasamento vem da Homeostase Quântica da Essência e da Física Quântica. Neste modelo, o universo é autoconciente e nós, como seres conscientes podemos de alguma forma interferir neste universo. Os conceitos são explicados por meio de ondas, partículas, realidades paralelas e outros fenômenos explicados pela Física Quântica.

Evitou-se na concepção da mesa prendê-la a algum conhecimento religioso, filosófico ou místico em particular, devendo o operador se ajustar ao sistema de crenças do interagente, sem impor o seu. Os conceitos científicos também são usados para dar embasamento teórico e consistente, porém não devem ser vistos como uma amarra. O operador pode usá-la, mesmo sem nenhum conhecimento prévio de Física Quântica.

Por este motivo, no momento do atendimento não se busca nenhuma conexão com nenhuma força espiritual, por exemplo, mestres e mentores, santos ou orixás, embora a mesa em si esteja ancorada a uma egrégora às quais o operador pode ajuntar as suas. A única conexão exigida é do operador com seu Eu Maior, que se conecta ao Eu Maior do interagente.

Usa-se no lugar de cliente ou paciente a palavra “interagente” porque o pessoa para ume se esta fazendo a mesa radiônica não está simplesmente  recebendo algo, como Rei Ki, mas interagindo com seu Eu maior e este com o Eu maior do operador da mesa. Este é o diferencial deste tipo de tratamento, sendo mais rápido e eficiente em muitos casos.

O conceito de Eu Maior vem de várias tradições esotéricas e pode ser entendido como uma parte nossa que está ligada diretamente ao Criador (seja Deus, Tao, ” a fonte que tudo é” ou Universo) e no ocidente pode ser chamada de Self (segundo Jung) ou supra consciente na psicologia transpessoal.

Descrição

A Mesa Radiônica Quântica é composta por um conjunto de três portais, um relógio para medição e um conjunto de ferramentas.

O relógio é usado para mensuração ou escolha de ferramentas que são numeradas (por exemplo, um entre 24 raios).

relógio

No conjunto de ferramentas são escolhidas quais que serão trabalhadas na seção com o interagente, até o fechamento da mesa, indicada pela ferramenta infinito.

ferramentas

Uma seção dura em média de  quarenta minutos a uma hora. O tipo de consulta está voltada para influência energéticas que envolvem o interagem e seu meio e pode ser realizada à distância. Há possibilidade de se fazer uma mesa para terceiros, porém é necessário fazer um questionamento antes de iniciar o trabalho: no operador pergunta o pêndulo se é divino ou não fazer tal ação. Se a resposta for sim, dá-se início ao trabalho. Se a resposta for não é conveniente não fazer a mesa.

portais mesa radionica quantica

Os conceitos básicos de operação de uma Mesa Radiônica Quântica podem ser aprendidos por qualquer pessoa, porém para que a pessoa trabalhe plenamente com uma mesa radiônica é necessário que ela tenha um conhecimento mínimo do processo terapêutico em si e de alguns conceitos utilizados.

Além das ferramentas já ancoradas na mesa, o operador pode agregar as suas, já que a mesa dispõe de uma ferramenta em branco que permite ao operador juntar até 24 ferramentas à ela. Por exemplo, se o operador for um tarólogo, ele pode ancorar o tarô como uma das ferramentas.

Usos da Mesa

A Mesa Radiônica Quântica é empregada como um instrumento de terapia alternativa, indo desde o diagnóstico à emissão de frequência para cura. A cura aqui empregada em sentido amplo, indo desde males físicos, emocionais e mentais até situações em que a pessoa esta presa de alguma forma no que se convencionou chamar de emanharamento ou entrelaçamento (outro conceito tomado emprestado da Física Quântica), como, por exemplo, problemas financeiros.

(Por Alvaro Domingues)

Fonte:http://www.astroxaman.com/mesa-radionica-quantica/

 


Deixe um comentário

Poesias – remédios para a alma

UM DIA VOCÊ APRENDE…

Depois de algum tempo você aprende a diferença, a sutil diferença entre dar a mão e acorrentar uma alma. E você aprende que amar não significa apoiar-se, e que companhia nem sempre significa segurança ou proximidade. E começa aprender que beijos não são contratos, tampouco promessas de amor eterno. Começa a aceitar suas derrotas com a cabeça erguida e olhos radiantes, com a graça de um adulto – e não com a tristeza de uma criança. E aprende a construir todas as suas estradas no hoje, pois o terreno do amanhã é incerto demais para os planos, ao passo que o futuro tem o costume de cair em meio ao vão.

Depois de um tempo você aprende que o sol pode queimar se ficarmos expostos a ele durante muito tempo. E aprende que não importa o quanto você se importe: algumas pessoas simplesmente não se importam… E aceita que não importa o quão boa seja uma pessoa, ela vai feri-lo de vez em quando e, por isto, você precisa estar sempre disposto a perdoá-la.

Aprende que falar pode aliviar dores emocionais. Descobre que se leva um certo tempo para construir confiança e apenas alguns segundos para destruí-la; e que você, em um instante, pode fazer coisas das quais se arrependerá para o resto da vida. Aprende que verdadeiras amizades continuam a crescer mesmo a longas distâncias, e que, de fato, os bons e verdadeiros amigos foram a nossa própria família que nos permitiu conhecer. Aprende que não temos que mudar de amigos: se compreendermos que os amigos mudam (assim como você), perceberá que seu melhor amigo e você podem fazer qualquer coisa, ou até coisa alguma, tendo, assim mesmo, bons momentos juntos.

Descobre que as pessoas com quem você mais se importa na vida são tomadas de você muito cedo, ou muito depressa. Por isso, sempre devemos deixar as pessoas que verdadeiramente amamos com palavras brandas, amorosas, pois cada instante que passa carrega a possibilidade de ser a última vez que as veremos; aprende que as circunstâncias e os ambientes possuem influência sobre nós, mas somente nós somos responsáveis por nós mesmos; começa a compreender que não se deve comparar-se com os outros, mas com o melhor que se pode ser.

Descobre que se leva muito tempo para se tornar a pessoa que se deseja tornar, e que o tempo é curto. Aprende que não importa até o ponto onde já chegamos, mas para onde estamos, de fato, indo – mas, se você não sabe para onde está indo, qualquer lugar servirá.

Aprende que: ou você controla seus atos e temperamento, ou acabará escravo de si mesmo, pois eles acabarão por controlá-lo; e que ser flexível não significa ser fraco ou não ter personalidade, pois não importa o quão delicada ou frágil seja uma situação, sempre existem dois lados a serem considerados, ou analisados.

Aprende que heróis são pessoas que foram suficientemente corajosas para fazer o que era necessário fazer, enfrentando as consequências de seus atos. Aprende que paciência requer muita persistência e prática. Descobre que, algumas vezes, a pessoa que você espera que o chute quando você cai, poderá ser uma das poucas que o ajudará a levantar-se. (…) Aprende que não importa em quantos pedaços o seu coração foi partido: simplesmente o mundo não irá parar para que você possa consertá-lo. Aprende que o tempo não é algo que possa voltar atrás. Portanto, plante você mesmo seu jardim e decore sua alma – ao invés de esperar eternamente que alguém lhe traga flores. E você aprende que, realmente, tudo pode suportar; que realmente é forte e que pode ir muito mais longe – mesmo após ter pensado não ser capaz. E que realmente a vida tem seu valor, e, você, o seu próprio e inquestionável valor perante a vida.

Willian Shakespeare


Deixe um comentário

Pranic Healing, Cura Prânica e Pranaterapia, qual a diferença?

Não existe diferença, é a mesma técnica, são termos usados para definir a Medicina Energética, sistematizada pelo filipino Choa Kok Sui, baseada em conhecimentos antigos do Oriente (Tibet, India…), que usa a energia Prana – energia vital.

A técnica, baseia-se no conhecimento da existência de um corpo energético com permanente fluxo de energia através dos nossos Chakras. Quando estamos “doentes” ou em desequilíbrio, esse fluxo é bloqueado ou interrompido… É aí que o Pranic Healing é extremamente eficaz, pois consiste em LIMPAR, ENERGIZAR e ESTABILIZAR, os Chakras ou partes afetadas por energias “mal qualificadas” (que podem ser, machucados, ferimentos, torções, etc.) , equilibrando, harmonizando e transformando o fluxo da energia do corpo.

Todos os ckakras, estão relacionados com órgãos do nosso corpo físico, e afetam também as nossas emoções e mente.

O Pranaterapeuta experiente, pode ajudar a pessoas inclusive em estados alterados, como TOC’s etc.
Nos tratamentos em geral, podemos usar os pranas coloridos, de acordo com a necessidade e também cristais, preferencialmente os quartzos branco e rosa, além de outros.

O método é aplicado sem toque, através da sensibilização das mãos, o pranaterapeuta pode sentir a energia do campo energético da pessoa e detectar qualquer desequilíbrio.
Ao retirar a energia “mal qualificada”, despejamos em um recipiente com água e sal, e chamamos de resíduos bioplasmáticos.

Não tem vinculação com nenhuma religião e pode ser complementar aos tratamentos da Medicina Tradicional, potencializando os resultados positivos e minimizando os efeitos colaterais.
veja no vídeo como é a aplicação:

Edna Barbosa – Pranaterapeuta Certificada by Institute for Inner Studies, Inc
21 99983-8875


Deixe um comentário

Fragmentos filosóficos…

O meu post de hoje tem um que de autoconhecimento  analítico…

Recentemente, pensando sobre a questão do EGO e como este pode facilitar ou dificultar a nossa vida, cheguei à conclusão que o melhor “estado” para se estar é quando conseguimos ter a conexão com nossa essência divina ou DIVINA PRESENÇA e esta essência se sobrepõe ao Ego, não o anulando, mais colocando-o para “trabalhar a  seu favor”, porque o Ego também é o combustível da MENTE estimulando-a buscar novas possibilidades, novos desafios e isso faz parte do nosso caminho aqui na terra. O Cuidado aí, é se buscar sempre o estado de SER, pois o ESTAR é provisório e o TER, este é ilusório, enquanto que o SER é eterno como nossa ALMA.

Que possamos, pelo menos de vez em quando,   manter a “A mente quieta, A espinha ereta. E o coração tranquilo”, como a letra da canção…

Imagem


Deixe um comentário

O DESPERTAR DA CONSCIÊNCIA

O meu post de hoje é pra falar de experiência pessoal, acordei pensando, o quanto podemos RECEBER do universo e também como que acabamos bloqueando essa energia de Prosperidade que está destinada pra nós e não chega. Como fazemos isso?

A CABALA  chama isso de restrição, ou seja, por algum pensamento ou ato, formas de aprisionamento da nossa mente, crenças limitantes, acabamos bloqueando a energia que viria pra nós.

E quando abrimos a nossa consciência, é como se destrancássemos a energia e ai começamos a ter sinergia com coisas, eventos, pessoas que nem imaginávamos, mais que de alguma forma queríamos muito. Pois é, alguns chamam isso de COINCIDÊNCIA, eu prefiro chamar de SINCRONICIDADE. E  o grande aprendizado é observar estes eventos e aprender com eles.

Deste ponto de vista, podemos usar o nosso poder mental para sincronizar com as coisas que queremos. Esse é o grande SEGREDO da Lei da Atração

.Imagem

Nós somos como uma Antena, podemos decidir se sintonizamos com uma FREQUÊNCIA clara, limpa ou se ficamos recebendo a comunicação truncada, cheia de chiados e pouco audível.

SOMOS ENERGIA, SOMOS LUZ!